Escola Guateka inaugura laboratório de Química com emenda de Barbosinha

Alunos do 3º. Ano do Ensino Médio tiveram uma tarde inesquecível nesta quinta-feira (21) na escola estadual indígena Guateka ‘Marçal de Souza’, localizada na aldeia Jaguapiru com a inauguração oficial do laboratório de Química, Física e de Ciências Biológicas. O espaço cedido pela direção da escola foi ocupado com microscópios, tubos de ensaios, balanças de precisão, bastões de vidro, banquetas e ainda ganhou um aparelho de ar condicionado.

Ao comemorar o resultado da aplicação da emenda, no valor de R$ 40 mil, destinada pelo deputado estadual Barbosinha, o diretor Luiz de Souza Freire disse que “seguramente, posso afirmar que nenhuma escola na cidade tem um laboratório igual o que estamos fazendo aqui”. Ele a professora Jussara Marques, responsável pelas disciplinas de Biologia e Química na escola, agradeceram o empenho do deputado e ainda comemoraram o início das tratativas junto ao Governo pela construção de nova escola de Ensino Integral que será feita na aldeia Bororó.

Barbosinha se emocionou durante a entrega dos equipamentos, lembrando a infância difícil que ele e a maioria das pessoas da geração dele tiveram. “Todos somos iguais, muitas vezes não tive o que comer na infância, o que nos faz diferentes são as oportunidades, que devemos buscar e alcançar, sem perder a capacidade de sonhar, de acreditar que todos somos capazes”, relatou o parlamentar, aplaudido pelos estudantes, professores e servidores da escola.

A estudante Edcléia Isnardi, descendente de tradicional ramo familiar que ajudou na formação da aldeia Jaguapiru em Dourados, agradeceu o deputado na língua guarani, com a tradução da professora Jussara. Segundo ela, os alunos que vão concluir o Ensino Médio na escola Guateka estão ganhando uma oportunidade especial, “de receber um aprendizado de qualidade, que vai nos preparar para sermos bons alunos da universidade e conquistar a nossa profissão”. Edcléia sonha cursar Medicina na UFGD.

 Ao final do ato de entrega dos equipamentos e da abertura do novo laboratório da escola, a formanda Ariele Oliveira também formalizou, no idioma nativo, um pedido dirigido especialmente ao governador Reinaldo Azambuja, para a implantação de laboratório de Informática no estabelecimento. Os últimos equipamentos recebidos são de 2012, a maior parte hoje já sem os componentes necessários para o aprendizado. O cacique da aldeia, Ivan Ávila de Lima, também parabenizou a comunidade escolar pelas melhorias recebidas.

A programação festiva da agenda do deputado na escola da Reserva Indígena ainda contou com o ritual do Guaxiré, uma dança Kaiowá que manifesta alegria e força “e que significa nossas boas vindas aos que nos visitam”, como saudou a professora Janete Guarani, ao coordenar grupo de alunos que ainda envolveu Barbosinha na dança.

 

Fonte: Assessoria