Dourados vacina população em situação de rua

Na última sexta-feira (2) começou a vacinação contra covid-19 na população em situação de rua em Dourados. 10 pessoas foram imunizadas. A equipe do Centro POP (Centro de Referência Especializado à População em Situação de Rua) foi responsável pelo transporte e organização do grupo.

Cristiane Campos de Andrade, coordenadora do Centro, ressalta a necessidade de atender o grupo. “Orientamos sobre a importância, combinamos de ir buscar em pontos estratégicos, porém no dia apenas 10 foram vacinados. Acreditamos que através de nossas orientações eles ainda irão procurar as unidades para vacinação e irão por conta própria”.

Pensando na vulnerabilidade social e econômica que expõem essa população a riscos maiores, o Núcleo de Imunização optou por aplicar a vacina com dose única, por se tratar de um público que não costuma voltar para tomar a segunda dose.

Centro POP

O Centro POP é uma unidade pública de referência e atendimento especializado à população em situação de rua, no âmbito da Proteção Social Especial de Média Complexidade do Sistema Único de Assistência Social/SUAS.

Esta unidade tem dois serviços, o Serviço Especializado Para Pessoas em Situação de Rua (SEPSR) e o Serviço Especializado de Abordagem Social (SEAS), que realizam um conjunto de ações, tais como, o serviço de orientação e apoio sócio familiar e a abordagem de rua, visando garantir proteção integral do indivíduo que se encontra em situação de rua, assegurar atendimento e atividades direcionadas para o desenvolvimento de sociabilidade, na perspectiva do fortalecimento dos vínculos interpessoais e/ou familiares que oportunizem a construção de novos projetos de vida.

É importante ressaltar que não cabe ao SEAS remover compulsoriamente pessoas em situação de rua; atender casos de saúde, como por exemplo, surto mental e tratamento para dependentes químicos; obrigar o tratamento para dependentes químicos (álcool e/ou drogas) e atuar em casos de segurança pública. O Serviço Especializado em Abordagem Social é independente e tem como objetivo principal orientar sobre os atendimentos ofertados, promovendo direitos mediante a aceitação do público atendido.

Além disso, o centro POP não faz acolhimento, pois este serviço está direcionado a Casa da Acolhida.

 

Fonte: Assecom